quinta-feira, 21 de julho de 2016

Utopia ou distopia?

“As vanguardas desapareceram. Com o esboroamento das utopias, esvaíram-se também as ideias de socialismo, do Estado de bem-estar e o planejamento econômico”.


Tempos fraturados: tivemos, após a redemocratização, o primeiro governo de esquerda no Brasil e nenhuma revolução significativa aconteceu, parece nos questionar a professora Maria da Conceição Tavares, em A era das distopias. Nenhuma reforma econômica dos meios de comunicação social, nenhuma auditoria da dívida pública, nenhuma aprovação de lei sobre garantia de direitos aos casais homoafetivos ou sobre identidade de gênero, no Parlamento. Pautas históricas adormecidas nas gavetas e nos gabinetes palacianos.

Ao mesmo passo, vivemos uma crise de representatividade, essa manifesta nas ruas em 2013 e com a qual convivemos, no mundo inteiro, onde os cidadãos querem canais diretos com seus governantes pelas redes sociais, inclusive, e não os estão encontrando. Talvez derive daí o momento pelo qual os partidos políticos, em especial o PT, estão passando, ou seja, a dificuldade em dar respostas à sociedade e a si próprios.

Acredito que o modelo social em que vivemos, o da democracia representativa, está envelhecido, ou pelo menos os mecanismos de participação social neste modelo, que deverá ser repensado, não apenas do ponto de vista do sistema político-eleitoral, como sugerem alguns políticos. Pra onde caminhamos? Qual modelo de sociedade-Estado nos será dado ~ imposto ~ nesta transição da qual fala a autora? 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro pelo conteúdo do blog, inclusive quanto a comentários. Portanto, não serão publicados comentários que firam a lei e a ética.

Por ser muito antigo, o quadro de comentários do blog ainda apresenta a opção "comentar anônimo" mas, com a mudança na legislação,

....... NÃO SERÃO PUBLICADOS COMENTÁRIOS DE ANÔNIMOS....