terça-feira, 7 de fevereiro de 2012

Cidade referência para a Copa 2014, e daí?


Foto: @rodriguezudias



Há poucos dias, São João del-Rei foi selecionada como uma das cidades produto turístico brasileiro, pelo Ministério doTurismo, como potencial destino para as ações de promoção oficial ao turista estrangeiro que viajará pelo Brasil durante a Copa do Mundo FIFA 2014.

Pois bem! A cidade tem, em sua beleza arquitetônica e diversidade cultural, atrativos suficientes para que seja promovida pelas entidades privadas e públicas interessadas. Mas, o que chama a atenção é a letargia do poder público municipal, ‘conhecedor’, há pelo menos duas décadas, das deficiências do setor na cidade e, até o momento, salvo engano, não apresentou nenhum projeto de relevância para incrementar o turismo em São João del-Rei.

 Exemplos do descaso são uma rodoviária e um aeroporto mal administrados e pouco atrativos aos que usufruem dos serviços prestados pelos administradores locais. Até hoje, a cidade aguarda por um centro de atendimento ao turista, qualificado, e que esteja presente nos pontos estratégicos como a própria rodoviária e o aeroporto, além das entradas principais da cidade. Isso sem mencionar no descaso da atual administração com a poluição visual na cidade, na qual falta fiscalização para retirar das vias públicas animais soltos pelos seus donos, irresponsáveis, e para multá-los como prevê a legislação.

Não há Políticas Públicas em execução voltadas para a dinamização da Cultura e do Turismo na cidade. O que vimos nos últimos anos foram ações pontuais privilegiando algumas entidades em detrimento de Políticas que, além de poder colocar a cidade no patamar que merece em nível nacional, também pode ser instrumento de geração de emprego formal e renda aos diversos atores culturais e do turismo em nossa cidade e região das Vertentes.

Mas, a esperança ‘ainda que tardia’, é que o próximo gestor municipal, com pouco tempo e competência, possa criar um plano de revigoramento do turismo em nossa querida São João del-Rei, passando por Políticas Públicas eficazes e efetivas aos agentes culturais e do turismo.